Janeiro 25, 2021
Do Reporter Popular
160 visualizações


Na tarde desta segunda-feira (25), quilombolas e indígenas de Porto Alegre começaram a ser imunizados contra a Covid-19. A previsão é que 1,5 mil pessoas, sendo 1 mil quilombolas e 500 indígenas, sejam imunizados até sexta (29) na capital gaúcha. No RS, mais de 2,1 mil indígenas já receberam a CoronaVac, a vacina do brasileiro Instituto Butantan.

A primeira nos quilombos

Nos quilombos em contexto urbano de Porto Alegre, a primeira imunizada foi Dona Olga, de 90 anos, moradora do Quilombo do Areal, um dos berços do samba e território importante para a ancestralidade africana na capital gaúcha.

Frente Quilombola do RS faz alerta

A Frente Quilombola, movimento que se organiza na luta por direitos de povos originários e quilombolas, tem atuado na defesa da vacinação desta parcela da população e também tem orientado as pessoas sobre a importância da imunização e explica o porquê da prioridade.

O governo tem a obrigação de garantir a saúde do nosso povo, e também porque as vulnerabilidades socioeconômicas aumentam os riscos de contaminação e de quadros graves da doença.

Uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e pela Frente Quilombola mostrou que:

  • 77% dos moradores e moradoras de quilombos de Porto Alegre tiveram que sair de casa para trabalhar em meio à pandemia;
  • 50% não tem condições de praticar o isolamento em casa em caso de contaminação;
  • 70% não tem mais de um banheiro em casa para dedicar exclusivamente a pessoas infectadas;
  • 40% perderam o emprego durante a pandemia do Coronavírus.



Fonte: Reporterpopular.com.br