171 visualizações


Duas faixas, cada uma em uma área metropolitana de Porto Alegre (RS), hoje falaram: Toda Policia é Assassina.

Ainda que seja óbvio, lembrar de que Toda Policia é Assassina, diante da chacina que cometeram na Favela do Jacarezinho no Rio de Janeiro (RJ), e da chacina na Colômbia, se faz urgente para lembrar que estamos em guerra.

O armamento pesado, de uso restrito, a preparação profissional em armas, tiro e conflitos, assim como a proteção do Estado, com as quais se beneficiam os policiais, os situa no patamar da covardia quando usam isso tudo atirando para matar contra pessoas feridas, encurraladas e, muitas das vezes, desarmadas.

Todos que defendem a polícia são cúmplices de todas as mortes em mãos do Estado, esses que se apresentam como os bons cidadãos se orgulham do bom comportamento de seus cães de guarda. A maior parte das pessoas somos nada para qualquer bom cidadão.

Mas quem apanha nunca esquece. O Estado e a cumplicidade cidadã alimentam, com motivos que sobram, a vontade de revidar contra eles. 

Nenhuma polícia está isenta de ter sangue em suas mãos, para isso é que são treinadas. E qualquer partido que pretenda o controle do Estado pretende o controle da polícia. Não tem opção, para terminar com os assassinatos policiais precisamos terminar com o Estado. Eis a urgência de entender a guerra social e tomar outra atitude nela, não apenas as de vítimas.

Alguns anarquistas.

agência de notícias anarquistas-ana

minha sombra
com pernas mais longas
não me afasta

André Duhaime




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org