Novembro 14, 2020
Do Anarcopunk
146 visualizações


Originalmente publicado em Germinal , Tampico (México), 2 de agosto de 1917. Excerto de “Teresa Claramunt, a virgem vermelha de Barcelona.”
Sábios reconhecidos afirmam ser impossível a vida das humanidades dentro do regime da anarquia. Apoiam essa afirmação gratuita nas deficiências do ser humano, esquecendo que estas se originam no ocidente social e não nos próprios fundamento da vida. O atavismo[1], poder formidável do passado e do presente, influenciou a

inteligência desses sábios, levando-os a parar diante do obstáculo social, para eles como consequência inevitável dos defeitos nascidos no indivíduo como um todo.
O atavismo, sujeito às progressivas transformações dos tempos, vem mudando, seguindo-se disso, o trabalho saudável e racional que se realiza na modernidade acabará por aumentá-lo, deixando em todos os seres o selo de uma conciliação própria para o gozo. de liberdades positivas. Os critérios insubstanciais dos sábios indicados são, portanto, destruídos.
A ciência fisiológica ajuda-nos no conhecimento das aptidões naturais do ser humano e essas aptidões irão adquirir um desenvolvimento perfeito, fazendo com que a lógica natural intervenha na educação das crianças e não impondo o ñoñez[2] de um perigo fantástico.
A transformação desejada depende desta tarefa extremamente fácil, seus resultados positivos sendo vigorosos às declarações e desajeitadas de muitos homens sábios que discutem ideias que não estudaram e se as estudaram, não as compreenderam, serão tidas como mentirosas.
Tornem-se professores competentes, eduquem as crianças com um sistemas de um ensino saudável, racional e científico, e assim trabalhando ao longo de meio século, a humanidade terá banido o vil e malvado hipócrita que impede o advento desse contexto social vislumbrado.
Tradução: Rodolpho Jordano Netto
Notas
[1] Atavismo é o reaparecimento de uma certa característica no organismo depois de várias gerações de ausência. Em biologia, atavismo é uma reminiscência evolutiva, como reaparecimento de traços que estiveram ausentes em várias gerações. [Nota do Tradutor]
[2] “Ñoñez”, Substantivo feminino Este termo se refere a uma qualidade, natureza, particularidade , natureza, estado, característica, condição, aspecto, atributo ou essência do ñoño. Ação dita ou característica, própria ou peculiar de um nerd, como pudico ou mimado , igualmente aquele que carece de vivacidade. [N.T.]




Fonte: Anarcopunk.org