Agosto 18, 2021
Do Reporter Popular
253 visualizações


Por Repórter Popular – Rio de Janeiro

Contrariando as recomendações sanitárias, e em total desprezo pela vida da comunidade escolar, Renan “Ferreirinha”, secretário municipal de educação do Rio de Janeiro, ordenou na semana passada a reabertura da rede pública de educação da cidade do Rio de Janeiro.

Resultado? Muitos casos confirmados de contaminação em diversas escolas da rede e mesmo assim elas continuam abertas.

No último boletim da própria prefeitura do RJ, a região metropolitana I, onde estão localizadas as escolas da rede municipal da cidade do Rio de Janeiro, aparece com risco alto em relação a transmissão da covid-19. E as notícias epidemiológicas indicam que os sintomas da variante Delta confundem-se facilmente com os de uma gripe normal, tornando o ambiente escolar, ainda mais arriscado e perigoso.

A categoria de trabalhadores e trabalhadoras da educação, que fez a Greve pela Vida, agora se vê desprotegida, sofrendo com cortes salariais que zeraram seus contracheques e processos administrativos de exoneração. Tem assim de se defender como pode, sem muito apoio do próprio sindicato, que apenas deliberou por uma cesta básica doada para cada companheiro ou companheira que se encontre nessa situação.

E o restante da comunidade escolar segue sem vacina, seja pelas mazelas cometidas pelo governo federal, que tentou faturar em cima em esquemas de corrupção, ou pelas ações irresponsáveis da prefeitura do Rio, que atrasou o calendário de vacinação mesmo quando o Rio de Janeiro vira o epicentro da Delta. Adolescentes e crianças ainda não receberem nem a primeira dose da vacina e a evasão escolar aumenta consideravelmente.

O quadro é grave e estaremos acompanhando o que vai acontecer essa semana com os casos de COVID nas redes estadual e municipal. Em diversos municípios, como Maricá, o retorno das aulas presenciais multiplicou os casos de covid-19 nas escolas.

Também acompanhamos os passos do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (SEPE), sindicato que atende as duas redes e quais serão suas respostas em relação a proteção sanitária para a comunidade escolar.




Fonte: Reporterpopular.com.br