Março 14, 2022
Do Agencia De Noticias Anarquistas
156 visualizações

A guerra na Ucrânia já aumentou o nível da repressão na Rússia, mas ainda não há novos procedimentos criminais contra ativistas anarquistas ou antifascistas. Nessa nova situação excepcional, estamos encaminhando alguns de nossos recursos a necessidades humanitárias que vão além de nosso estreito foco usual de suporte a anarquistas e antifascistas oprimidos.

Muitos foram detidos em manifestações e saíram sob fiança, ou entregues a uma imediata sentença de 15 dias de prisão. Acusações mais sérias podem ser feitas a qualquer momento. Mas, até lá, estamos acompanhando anarquistas e antifascistas que já encaravam a repressão antes da guerra.

Mas primeiro notícias boas.

Anarquistas de Chelyabinsk soltos

Esta já é uma notícia antiga, mas no dia 24 de novembro o tribunal de recursos revogou a sentença de dois anarquistas de Chelyabinsk, Anastasia Safonova e Dmitry Tsibukovski, que tinham sido sentenciados a 2 e 2.5 anos respectivamente por “vandalismo”, após colocarem um banner com o texto “FSB é o maior terrorista”. Seus casos criminais retornaram ao tribunal local, então uma nova sentença é possível. É extremamente fora do comum que sentenças políticas na Rússia sejam anuladas por meio de recursos. Até o novo processo, Safonova e Tsibukovski estão sob severas restrições.

Ruslam Gatamov sentenciado a serviço comunitário

Outra notícia antiga, no dia 27 de outubro o anarquista de Vologda Ruslan Gatamov foi sentenciado a 300 horas de serviço comunitário por jogar um coquetel molotov na parede da sede do partido governante russo “Rússia Unida” em outubro de 2019. Essa já é a segunda vez que Gatamov deu sorte, já que foi previamente acusado com desacato durante os protestos ambientalistas em Shies, na região Arkhangel, mas as acusações foram retiradas na audiência. Contudo, as autoridades não deixam Gatamov em paz; em 9 de fevereiro foi interrogado sobre outro caso criminal, do qual foi banido de falar sobre por razões legais. Contudo, declarou que tem nada a ver com o alegado caso.

E então algumas notícias ruins.

Promotor exige mais quatro anos de prisão para Nikita Uvarov

10 de fevereiro, https://avtonom.org/en/news/minecraft-terrorism-russian-court-sentences – … o anarquista Nikita Uvarov de Kansk, Sibéria, foi condenado a uma sentença drástica de 5 anos por acusações relacionadas a terrorismo, enquanto a dois outros acusados foram concedidos liberdade condicional. Mas nem isso foi o suficiente – no dia 25 de fevereiro, o promotor exigiu o aumento da sentença de Uvarov para 9 anos. Uvarov também entrou com recurso contra a sentença.

As novidades no caso dos Kansk foram um pouco enganosas. A mídia começou a chamar o caso de “o caso Minecraft”, como parte do material envolvia os adolescentes (Uvarov e outros acusados tinham 14 anos durante os alegados “crimes”) discutindo sobre explodir um prédio FSB no Minecraft. Mas, apesar dessas discussões estarem envolvidas nos materiais do caso, não foram uma parte proeminente das acusações. A principal razão pela qual Uvarov e seus amigos foram acusados foi por serem anarquistas, e também por montarem alguns explosivos pequenos, o que é um passatempo comum para adolescentes.

Neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=rwoNamgIbOU, você pode ver Uvarov se preparando por seu último dia no tribunal e possível encarceramento imediato.

Neste vídeo, uma pequena entrevista com Nikita após sua sentença: https://www.youtube.com/watch?v=VYwnzr01HDY&t=176s, na qual conta como fora agredido e estrangulado por agentes da FSB após ser detido.

Você pode escrever cartas de apoio a Nikita pelo endereço:

Nikita Andreevich Uvarov, 2005 g.r.

FKU SIZO-5 GUFSIN ROSSII po Krasnoyarskomu Krayu

ul.Kaytymskaya d. 122 Krasno yarskiy Kray g. Kansk

663600 Rússia

É necessário que as cartas sejam escritas em russo. Você pode usar ferramentas de tradução online ou outros serviços para isso.

Apoie ativistas reprimidos por uma ação contra a FSB

Ruslan Abasov e Lev Skoryakin são ativistas do Left Bloc, uma organização de unidade da esquerda que abrange ativistas anarquistas e comunistas através de um pequeno denominador comum. Eles foram acusados de uma ação contra o serviço secreto da FSB, no qual visitaram a FSB na rua Ivana Babushkina, em Moscow, e penduraram um banner “Happy day of a Chekist!”, lançando um pequeno artefato incendiário no jardim do prédio. Foram acusados com “Vandalismo com premeditação e uso de armas”, o que significa que podem receber pena de até 7 anos.

Lev Skoryakin é um ativista de longa data, com vários antecedentes criminais; em junho de 2020, foi preso e espancado por uma tentativa de pendurar um banner “Justice for Floyd” na embaixada americana de Moscou.

Abasov e Skoryakin estão detidos na infame Prisão Butyrka de Moscou, você pode enviá-los correspondências em apoio:

Ruslan Faridpashaevich Abasov 2002 g.r.

SIZO-2 Butyrka, ulitsa Novoslobodskaya dom 45

127055 Moscou, Rússia

Lev Vitalevich Skoryakin

SIZO-2 Butyrka, ulitsa Novoslobodskaya dom 45

127055 Moscou, Rússia

Recomendamos que escreva suas cartas em russo. Você pode usar ferramentas de tradução online ou outros serviços para isso.

Apoio a Evgeny Karakashev, anarquista ambientalista da Crimeia

Evgeny Karakashev é anarquista e ambientalista, ficou na Crimeia após a tomada russa de 2014 e continuou a lutar. Suas atividades para preservar o meio ambiente contra projetos turísticos, bem como atividades contra a brutalidade policial, incomodou as autoridades e, alguns anos depois da tomada russa, começaram a encontrar pretextos para prendê-lo.

Eventualmente, a polícia encontrou uma postagem antiga das redes sociais de Evgeny de 2014, na qual repostou uma entrevista com um grupo pequeno insurgente de partisans Primorsky, que travou uma pequena guerra contra a polícia local no extremo leste russo em 2010 (você pode ler mais sobre esse grupo, que não tem ideologia clara, mas algumas conexões aos National Bolsheviks, aqui: https://en.wikipedia.org/wiki/Primorsky_Partisans).

Essa postagem, e também alguns comentários em um chat de grupo, foram pretexto para condená-lo a 6 anos de prisão de acordo com a Parte 2 do Art. 205.2 do código criminal russo (chamados públicos para terrorismo). Evgeny tem sido irredutível na cadeia e, como resultado, foi mandado a uma notória prisão estilo EPKT. Esse tipo de prisão foi elaborada especialmente na década de 1980 para erradicar a resistência no cárcere na Rússia. A primeira prisão EPKT foi a notória “White Swan”, em Solikamsk (https://en.wikipedia.org/wiki/White_Swan_(prison), que é hoje uma prisão ainda mais extrema para condenados a prisão perpétua. Muitos prisioneiros políticos são mandados para essas unidades de isolamento.

Mas as condições de Evgeny também não estão suaves, por exemplo, ele só é concedido uma breve visita a cada 6 meses. Está escrevendo um blog em russo sobre sua experiência na prisão para o 7×7 Journal: https://7×7-journal.ru/bloggers/%D0%9A%D0%B0%D1%80%D0%B0%D0%BA%D0%B0%D1%

Escreva correspondência de apoio ao Evgeny:

Endereço: 361424, Kabardino-Balkariya, Chegemskij rayon, p. Kamenka, ul. D.A. Mizieva, 1, FKU IK-1, Russia, Karakashev Evgeni Vitalevich, 1978 g.r.

Recomendamos que escreva suas cartas em russo. Você pode usar ferramentas de tradução online ou outros serviços para isso.

Continue apoiando as pessoas em situação de cárcere na Rússia

Você pode encontrar os endereços para contato de todos os presos na Rússia apoiados por nós aqui: https://wiki.avtonom.org/en/index.php/Category:Currently_imprisoned_in_R..

e instruções de como doar aqui: https://wiki.avtonom.org/en/index.php/Donate

Se quiser doar para um preso ou caso em particular, por favor nos contate com antecedência para assegurar que os apoiadores estão arrecadando doações.

Nossos detalhes de contato estão aqui: https://wiki.avtonom.org/en/index.php/Contacts_of_Anarchist_Black_Cross_….

Cruz Negra Anarquista de Moscou

Confira o material original em https://avtonom.org/en/news/moscow-anarchist-black-cross-updates-march-2022 para fotos.

Tradução > Sky

agência de notícias anarquistas-ana

Gotas de sangue
estão prestes a pingar:
pitangas maduras.

José N. Reis



on Twitter


on Facebook


on Google+




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org