Março 23, 2022
Do Passa Palavra
171 visualizações

Pela Comissão Executiva do Congresso dos Sindicatos Democráticos da Bielorússia

Traduzido por Um Amigo

Nenhuma nação do mundo quer a guerra. Os povos russo, ucraniano e bielorrusso não são excepção. Poucos povos no mundo sofreram perdas tão terríveis e sacrificaram a vida de dezenas de milhões dos seus cidadãos na sua história como os nossos três povos, povos que estão tão próximos um do outro. E o facto de o governo russo ter iniciado hoje uma guerra contra a Ucrânia não pode ser compreendido, justificado ou perdoado. O facto de o agressor ter invadido a Ucrânia do território da Bielorrússia com o consentimento das autoridades bielorrussas não pode ser justificado nem perdoado.

Aconteceram coisas irremediáveis, e as suas consequências a longo prazo na vida de várias gerações irão envenenar as relações entre russos, ucranianos e bielorussos. Em nome dos membros dos sindicatos independentes da Bielorrússia, dos trabalhadores do nosso país, curvamo-nos perante vós, os nossos irmãos e irmãs ucranianos. Pedimos desculpa pela vergonha, a vergonha que o governo bielorrusso impôs a todos os bielorrussos, ao tornar-se aliado do agressor e ao abrir a fronteira com a Ucrânia.

Contudo, gostaríamos de vos assegurar, caros ucranianos, que a grande maioria dos bielorrussos, incluindo os trabalhadores, condenam as acções imprudentes do actual regime bielorrusso ao tolerar a agressão russa contra a Ucrânia. Exigimos uma cessação imediata das hostilidades e a retirada das tropas russas da Ucrânia, bem como da Bielorrússia.

Neste momento difícil e fatídico, declaramos que as nossas mentes e corações estão convosco, caros ucranianos. Desejamo-vos resistência e vitória.

Viva a Bielorrússia! Viva a Ucrânia!

24 de Fevereiro de 2022

Este texto foi publicado em inglês aqui.

A fotografia em destaque é de Mstyslav Chernov.




Fonte: Passapalavra.info