Janeiro 16, 2021
Do Coordenacao Anarquista Brasileira
174 visualizações


A Coordenação Anarquista Brasileira se manifesta em solidariedade aos trabalhadores/as da Ford, cujos empregos estão ameaçados com a saída da multinacional do país. Multinacionais, que movidas pela dinâmica do capital, não possuem nenhum pudor em desempregarem milhares de trabalhadores. Ressaltamos que a FORD lucrou US$2,4 bilhões no último trimestre, ainda durante a pandemia, muito mais do que previam seus famintos e criminosos acionistas.

O aprofundamento da dominação econômica no país se traduz na reprimarização da nossa economia (foco na exportação de carne, soja, minério de ferro) na desindustrialização (menos indústrias no país), no crescente domínio da nossa economia pelos países do capitalismo central e no aumento da exploração sobre as classes oprimidas (congelamento e diminuição de salários, aumento do custo de vida). Processo este que vem ocorrendo há décadas por motivos estruturais e conjunturais, mas que se aprofundou de 2015 para cá.

Tal processo também caminha junto à paralisia das principais centrais sindicais que, apostando na via do “diálogo” e da “negociação”, descartam qualquer ação mais efetiva dos/as trabalhadores/as como: a ocupação de local de trabalho, o controle da produção pelos operários e a ação direta sindical.

Ressaltamos que o que vem acontecendo no país é um processo de longo prazo (décadas), onde a covardia e a subserviência ao capital internacional têm sido a prática dos inúmeros governos e das burguesias nacionais (dependentes aos capitalistas de fora e periféricas), onde as multinacionais possuem trânsito livre para agirem com desprezo aos trabalhadores/as brasileiros/as, aos ecossistemas e aos territórios das classes oprimidas. A ocupação e a gestão coletiva dessas empresas deve ser pensada como parte de um repertório sindical que tenha como centro a defesa incondicional das classes oprimidas brasileiras, em defesa do emprego, e reafirme a luta contra o processo de aprofundamento da dominação econômica sobre nosso país.

Hoje o maior representante desse projeto terrível é o governo Bolsonaro, que junto à burguesia brasileira, pratica uma política de desemprego e de morte.

Toda solidariedade aos trabalhadores/as da Ford!
Toda solidariedade a cada companheiro/a desempregado/a!

Coordenação Anarquista Brasileira




Fonte: Cabanarquista.org