Junho 14, 2021
Do Passa Palavra
328 visualizações


Insatisfeitos com a decisão do Supremo Tribunal Federal brasileiro de manter os templos religiosos fechados na atual fase da pandemia, pastores de uma pequena igreja evangélica negociam com o dono de uma academia de ginástica do mesmo bairro para fazer os cultos em seu estabelecimento. Não é de se espantar que o dono concorde, afinal, poderia ter parte de seus prejuízos decorrentes das restrições ressarcida por meio dos dízimos e ofertas destes fiéis, tudo dentro dos protocolos da prefeitura. Passa Palavra




Fonte: Passapalavra.info