284 visualizações


foto: Alass Derivas

A Coordenação Anarquista Brasileira (CAB) manifesta aqui o apoio às famílias do povo Xokleng que retomaram seu território ancestral e resistem contra a violência do Estado e do capitalismo.

São cerca de 30 pessoas, 14 crianças, que recentemente ocuparam uma pequena área na lateral da estrada da Floresta Nacional (Flona). Mas no último 23 de dezembro, véspera de Natal, a justiça federal de Caxias do Sul emitiu mandado de reintegração de posse contra estas famílias, com ameaça de cumprimento para este sábado, dia 02 de janeiro. A Flona, Unidade de Conservação Federal em São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, administrada pelo ICMBIO.

Nesse momento é importante toda forma de apoio e divulgação desta luta do povo Xokleng, que retomaram seu território ancestral, uma ação direta puxada por mulheres, e uma reparação histórica contra a violência do Estado e seus opressores: a justiça, a polícia e as milícias.

Mais um ano se inicia, mas a guerra dos de cima contra os povos originários segue como sempre foi, desde a colonização, e agora reforçada com o governo genocida de Bolsonaro. Pela união entre os povos oprimidos das florestas e das cidades com rebeldia e luta pela vida! Viva a retomada do povo Xokleng!

Contra o marco temporal!
Demarcação já!

Coordenação Anarquista Brasileira
1º de janeiro de 2021

foto: Alass Derivas



Fonte: Cabanarquista.org