205 visualizações


Membros do jornal El Libertario

Na madrugada deste 5 de maio chuvoso em Caracas, Nelson Méndez faleceu com a idade de 68 anos. Incansável propagandista, editor das publicações Correo (A) e El Libertario, autor de vários livros e dezenas de artigos de opinião e de investigação. Nelson morreu como resultado de complicações associadas à Covid-19.

Nelson Méndez: (Caracas, 1952) era formado em Sociologia e foi professor na Universidade Central da Venezuela (UCV). Ligado desde sua juventude ao ativismo social e ao anarquismo a partir de 1980, desde o final dos anos 90 ele fez parte da equipe editorial do jornal El Libertario. Ele também foi um dos animadores do Centro de Estudos Sociais Libertários (CESL), que funcionou em Sarría durante vários anos. Seu livro mais recente é “Gastronomía y anarquismo. La utopía intensa de unir fogones, barricadas, placer y libertad” (2021). Anteriormente, ele publicou “Un país en su artificio”. Itinerario histórico de la ingeniería y la tecnología en Venezuela” (2011); e em co-autoria com Alfredo Vallota: “Bitácora de la utopía. Anarquismo para el siglo XXI”.

Nelson foi uma referência para várias gerações de ativistas anarquistas venezuelanos. Seu cubículo na Escola de Engenharia da UCV foi um epicentro de publicações libertárias vindas de várias partes do mundo e reuniões de planejamento de atividades organizacionais e de propaganda. Ele foi um antiautoritário coerente, rejeitando as injustiças dos governos venezuelanos antes e depois de 1998, bem como os golpes de Estado de diferentes signos ideológicos que ocorreram em 1992 e 2002.

Seus companheiros e companheiras de El Libertario querem, com estas linhas, prestar-lhe uma sincera homenagem. Seu exemplo continua sendo uma inspiração para nós e sempre levaremos sua alegria e bondade em nossos corações. Nossas sinceras palavras de afeto e consolo vão para sua companheira Mina e seu filho Salvador.

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/03/09/espanha-lancamento-gastronomia-y-anarquismo-de-nelson-mendez/

agência de notícias anarquistas-ana

Sobre o curso d’água,
Perseguindo sua sombra,
Desliza a libélula.

Chiyo-jo




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org