136 visualizações


✊🏽Enquanto governos, empresas, congresso e judiciário atacam e ameaçam os povos originários, há muita luta e resistência entre as de baixo! Neste mês de agosto, as mulheres indígenas se organizam para enfrentar o PL 490 na Câmara, o Marco Temporal no STF e as agressões constantes do governo genocida de Bolsonaro, aliado do agronegócio, de madeireiros e garimpeiros.

📹Neste vídeo, Vivian Campos, do povo Tingui-Botó, de Alagoas, fala sobre a resistência nesse momento.

📅De 7 a 12 de agosto acontece a 2ª Marcha das Mulheres Indígenas, em Brasília, que marca mais uma batalha da luta dos povos originários contra esse sistema colonizador, racista e patriarcal. Apoie as iniciativas de financiamento de caravanas e arrecadação de doações na sua cidade!

POVO FORTE CONTRA AS POLÍTICAS DE MORTE!
TERRA INDÍGENA FICA!

Coordenação Anarquista Brasileira




Fonte: Cabanarquista.org